Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciais

Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciais. A primeira delas é o grau de pureza. Um alimento bom pode se tornar prejudicial ao sofrer alterações ao longo do trajeto entre a produção e o consumidor. A adição de substancias conservantes e melhoradoras de sabor aroma, pH, muitas vezes transforma um bom alimento em quase veneno.

As alterações  fisiológicas influenciam diretamente no modo como o alimento é absorvido pelo organismo e nos subprodutos da digestão. Dependendo de como é processado ele poderá se tornar benéfico ou venenoso ao organismo. Existem cinco alimentos prejudiciais ao organismo mas são mantidos como alimentos bons por razões culturais e também por serem muito lucrativos para as indústrias.

De um modo geral alimentos prejudiciais são aqueles cuja composição fornece ao organismo grandes quantidades de carboidratos simples gorduras trans, metais pesados,  radicais livres de oxigênio, acidificantes do plasma sanguíneo, oxidantes celulares, etc. a lista vai longe e a primeira das verdades escondidas sobre alimentos prejudiciais são os detalhes negativos de determinados alimentos comercialmente importantes que são escamoteados por artifícios de marketing.

Quais são os alimentos prejudiciais?

  • Água de má qualidade: – água é sinônimo de vida, mas apenas a água primordial, hexagonal (composta por aglomerados moleculares de seis moléculas H2O, unidas entre si, formando um hexágono), alcalina e magnetizada naturalmente (IONIZADA). A água que pode ser considerada boa é a que tem pH acima de 9,0, boa condutibilidade, baixa tensão superficial e ionizada. Água mineral que percorreu longas distâncias está contaminada com xenoestrógeno, substancia formada pela reação do material da embalagem plástica com o sol durante o trajeto. Essa substancia é similar ao estrógeno (hormônio feminino) e quando absorvida pelo organismo masculino produz sexagem ou melhor dizendo, mudança gradual de interesse sexual. Ao aumentar as taxas de estrógeno no organismo masculino o gatilho da maturação biológica feminina é disparado e começa aumentar os folículos estimulantes os corpos lúteos e evidenciar caracteres femininos até então suprimidos pela testosterona.
  • Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciaisA sugestão é adquirir um equipamento para produzir água alcalina e ionizada que tem como vantagens os seguintes benefícios:
  • Melhora e Prevenção de doenças relacionadas a estresse oxidativo1, tais como diabetes, ateroesclerose (doença cardiovascular),doenças neurodegenerativa (Parkinson, alzheimer,etc).
  • Melhora e Prevenção de sintomas gastrointestinais, tais como, diarreia crônica, azia, gastrite, náusea, falta de apetite e constipação.
  • Melhora da fadiga crônica
  • Melhora de enxaqueca
  • Facilitador no Emagrecimento
  • Melhora e Prevenção de Osteoporose
  • Existe ainda uma série de Benefícios em Estudo da Água Alcalina Ionizada. Preferimos apresentar apenas os Benefícios com Comprovação Científica. 1Extresse oxidativo é quando há excesso de radicais livres e as enzimas supereroximutase, glutaiona peroxidase e catalase não conseguem baixar os níveis de radicais livres ocorre o estresse oxidativo, indicação como antioxidante para esses casos: Cacau (chocolate amargo, ou cacau em pó natural)
  • Leite: – Leite não é alimento de adulto, é um alimento adequado apenas para crianças até os dois anos de idade, muito menos os leites “Longa Vida” que são pasteurizados, desnatados, enriquecidos, etc.
  • Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciaisEstes já perderam as características de leite pois sofre alterações fisiológicas ao ser superaquecido (105°C) e resfriado bruscamente 5°C, isso faz com que as proteínas e vitaminas sejam desnaturadas perdendo seu valor biológico nutricional, foi desnatado perdendo seu teor original de gorduras, foi acrescentado elementos químicos sob o pretexto de enriquecimento, foi inserido substancias conservantes (NaOH,  soda caustica) e outras que não são reveladas para aumentar seu tempo de permanência nas prateleiras do supermercado.

Mas mesmo assim se deseja consumir o melhor leite é o in natura sem nenhum tipo de tratamento que atualmente é proibido pelos governos, mas pesquisas estão apontando a necessidade de trazer de volta o leite in natura para o consumo.

A principal função do leite é nutrir (alimentar) os filhos até que sejam capazes de digerir outros alimentos.

O leite materno cumpre as funções de proteger o trato gastrointestinal das crianças contra antígenos, toxinas e inflamações e contribui para a saúde metabólica, regulando os processos de obtenção de energia (em especial, o metabolismo da glicose e da insulina).

Desde a década de 60, é crescente a atenção às reações indesejadas desencadeadas na saúde humana em virtude do consumo do leite e seus derivados (queijos, manteiga, etc).

A busca ou introdução de outras formas proteicas de origem vegetal na dieta, como castanhas, nozes e as folhas verdes (couves, espinafre, feijão branco, gergelim) tem sido incentivada, sobretudo em razão de sensibilidades, alergias e intolerância à lactose, espécie de açúcar presente no leite, cuja digestão é prejudicada ou dificultada para o organismo adulto.

A polimerização das proteínas do leite de vaca é uma técnica promissora para diminuir a alergenicidade do leite de vaca.

O fato de o ser humano ser o único animal que continua a tomar leite (de outras espécies) que não o materno, na fase adulta, é objeto de estudos que condenam essa prática e associam-na às epidemias de infarto (calcificação), osteoporose e vários tipos de câncer (mama, ovário, próstata); inúmeras alergias são cientificamente comprovadas à ingestão de leite e derivados: otite, dermatite, rinite, sinusite, bronquite asmática, amigdalite, obesidade, aumento da resistência à insulina, aumento na formação de muco, gastrite, enterocolite, esofagite, refluxo, obstipação intestina, enurese, enxaqueca, fadigas inexplicáveis, artrite reumatoide, falta de concentração4, hiperatividade (ADHD), dislexia, ansiedade e até mesmo depressão; a celulite também está relacionada ao consumo do leite porque o mesmo causa inflamação nas células.

Países onde há alto consumo de leite e derivados (E.U.A, Brasil, Europa) apresentam altas taxas dessas doenças, e países (asiáticos) com baixo consumo de produtos lácteos tem baixos índices dessas doenças.

De acordo com estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, os seres humanos do neolítico presentes na Europa não possuíam o gene da lactase presente em seus DNAs, o que sugere que eram intolerantes ao leite; uma vez que sem a lactase, beber leite pode causar inchaço, dores abdominais e diarreia. Tal estudo foi possível graças aos exames de DNA extraído de esqueletos.

  •  Óleos vegetais: – São prejudiciais, ao contrario do que afirmam, para ser conservado são parcialmente hidrogenados e isso significa mudança fisiológica molecular de CIS para TRANS, processo usado para evitar a oxidação ou ransificação nas prateleiras dos mercados. Ressalto que há óleos vegetais de extremo valor nutricional que inclusive indico seu uso para substituir todos os que você usa, é o óleo de coco, esse pode ser usado sem medo e pode também ser reutilizado sem perigo a saúde, mas deve ser óleo de coco de boa qualidade.
  • Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciaisRefrigerantes: – Extremamente perigosos por acidificarem os líquidos intersticiais e os intracelulares do organismo causando vários tipos de doenças inclusive câncer e por fornecerem gratuitamente ao organismo altas taxas de um dos maiores venenos metabólicos que é a glicose ou a frutose. Esta é uma verdade escondia sobre alimentos prejudiciais. Todos os refrigerantes indistintamente possuem em sua composição dois ingredientes perigosos à saúde, ácido fosfórico que acidifica o organismo e alta concentração em açúcares . Além desses dois ingredientes muitos deles são adoçados com aspartame que é prejudicial à saúde por se desdobrar no organismo em ácido aspártico, fenilalanina, metanol e ácido fórmico, que são altamente prejudiciais e não apresentam nenhum valor nutricional.
  • Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciais
  • Biscoitos recheados: – Estes são os chamados alimentos de absorção rápida, tem como inconveniente o fato de inibir o funcionamento da vesícula biliar, ocasionando sérios problemas digestivos, possuem alta densidade energética e contêm gorduras saturadas trans que induz o aumento do LDL (colesterol ruim) e a diminuição do HDL (colesterol bom). Especialmente os pequenos soltos em embalagens de um quilo, estes são pequenos para não aparecer na classificação alimentos com gorduras trans.
  • Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciais
  • Salgadinhos (chips): – São fontes de glutamato monossódico, sal sódico que cria um sabor mais encorpado ao produto, o seu uso continuado danifica o fígado por inibir a função da bílis.
  • Caldos e temperos industrializados: – Altos teores de sódio e glutamato monossódico, que além de aumentar a pressão arterial também podem intoxicar o fígado
  • Frituras: – O primeiro fator negativo das frituras é o superaquecimento do óleo que ao passar de 150 °C sofre quebra das pontes de insaturação tornando-se gordura saturada comum. Perdendo aquela qualidade que você buscou ao comprá-lo no supermercado  que seria poli-insaturado. Esse é o principal motivo de se condenar as frituras. Melhor fritar em gordura animal.
  • Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciais
  • Comida Congelada de Supermercados: – São ricas em gorduras saturadas, trans, sódio e aditivos alimentares conservantes.
  • Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciaisQuando ela sair do micro-ondas estará contaminada com o xenoestrógeno, pois a mesma reação que ocorre sob a exposição aos raios solares ocorre quando expostos às ondas eletromagnéticas.
  • Embutidos: – São prejudiciais por possuírem na sua composição um contaminante inserido a fim conservá-los que o sal na forma de nitrato que no estômago é convertido em nitrito e dá origem a uma substancia chamada nitrosamina conhecidamente cancerígena. Ressalva-se que se forem preparados em casa com sal integral não fazem tanto mal, podendo ser consumidos regularmente, mas os industrializados o melhor é não consumi-los mais de que uma vez ao mês.
  • Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciais
  • Carboidratos refinados: – Todos eles são perigosos ao organismo e principalmente os açúcares refinados por aumentarem assombrosamente os níveis de glicose na corrente sanguínea elevando as taxas de formação de triglicerídeos e uso excessivo da insulina que leva a diabetes mélitus; principalmente os açúcar refinado que não possui nenhum nutriente além da glicose, quando consumido em excesso, é armazenado em nosso corpo sob a forma de triglicérides. Vale lembrar que os amidos são mais prejudiciais de que os açúcares, pois em cada grão de amido encontram-se oito moléculas de sacarose (açúcar comum) e em cada molécula de sacarose temos duas moléculas açúcar simples um de frutose e uma de glicose. Uma fonte de amido muito consumida e  que é tida como de boa qualidade são os macarrões que fornecem calorias com grande facilidade.
  • Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciais
  • Sorvetes: são prejudiciais por possuírem grandes quantidades de gorduras trans, escondidas sob processos industriais de maquiagem e por serem adoçados com o pior dos açúcares que é a frutose, ou ainda piores quando são light ou Diet, que são adoçados com vários tipos de adoçantes e dentre eles o aspartame que é convertido em ácido fórmico na corrente sanguínea e causa lesões cerebrais e outras muito cruéis, responsável por causar degenerações nos neurônios e a doença de Alzheimer.
  • Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciais
  • Enlatados: Assim como os embutidos possuem altas concentrações de sódio e o pior é o material de revestimento interno das embalagens BPA (Bisfenol A).Pesquisadores da Holanda e Grã Bretanha descobriram que resíduos de bisfenol reagem com açúcares, proteínas e outras pequenas moléculas como, por exemplo, o etanol da cerveja. A pesquisa publicada no Journal of Agricultural and Food Chemistry, de março de 2010, explica que essa reação do bisfenol dá origem à formação de novas moléculas que podem ser absorvidas pelo corpo e prejudicar o sistema endócrino. O bisfenol encontrado nas latas é do tipo badge (abreviação para bisfenol A diglicidil éter).  Assim como o bisfenol A (outra verdade escondia sobre alimentos prejudiciais), o badge também interfere no bom funcionamento do organismo. Estudos científicos já associaram o bisfenol A à doenças como o câncer de mama e de próstata, distúrbios no coração, obesidade e hiperatividade. Além disso, os pesquisadores também apontaram problemas para os fetos, afetados durante a gestação, e para crianças pequenas que podem ter suas funções endócrinas prejudicadas.
  • Verdades escondidas sobre alimentos prejudiciais
  • Nunca podem ser usados?

Em alguns casos é preferível que nunca sejam usados como os refrigerantes que não trazem nenhum benefícios à saúde a não ser o prazer do paladar, os alimentos de absorção rápida, carboidratos refinados, leite esses deveriam ser abolidos definitivamente, mas há outras situações que se faz necessário uma avaliação de viabilidade do uso ou restrição como é o caso de algumas frutas que possuem altos teores de frutose mas compensam esse fator negativo pelos grandes benefícios que proporcionam à saúde com seus antioxidantes e as ricas fibras digestíveis e não digestíveis.

  • Quando eles não são prejudiciais?

há alimentos que não tem jeito de isentá-lo é prejudicial e pronto, como é o caso dos carboidratos refinados, dos refrigerantes e frituras em óleos vegetais, mas há os que não são prejudiciais se ingeridos moderadamente como os embutidos, mas a maioria dos alimentos dependem da forma de processamento para ser ou não prejudicial, por exemplo o azeite de oliva para não ser prejudicial deve ser extra virgem, prensado a frio, ter um grau de acidez entre 0,3 a 0,5 e ser embalado em frasco escuro, caso não atenda essas quatro características passa a ser prejudicial pelas reações que sofre com a radiação solar ou pelo efeito que causa se for muito ácido.

  • Como usá-los sem riscos?

A única forma de usar um alimento da lista de prejudiciais sem riscos à saúde é a moderação e o espaçamento de tempo entre uma e outra ingestão como é o caso dos embutidos e das frituras.

No caso das frutas e verduras recomenda-se para sua descontaminação mergulhá-las em uma  solução de tintura de iodo na proporção de 10mL/1L/água e deixá-las repousando na solução durante uma hora, após isso descarte a agua pois a contaminação passou toda para ela, lave as frutas ou verduras em água preferencialmente sem cloro (filtrada) e pode consumir tranquilamente.

Para ver como desenvolver bons hábitos alimentares, ter boa saúde com corpo saudável e bem disposta (o) sugiro acessar este vídeo: Como ligar os mecanismos de gasto calórico.