Alimento, movimento e corpo em forma – Uma relação pouco conhecida.

A verdade sobre alimento, movimento e corpo em forma que cada pessoa precisa saber. Nunca parei para pensar que alimento, movimento e corpo em forma tivessem uma relação direta entre si.

Achava que movimentos, exercícios, serviam apenas para quem não tinha nada para fazer. Da mesma maneira como achava que alimento, comida, não tinha nada a ver com movimento e corpo em forma.

Assim como eu, muitas pessoas pensam que comida e exercícios não tem nada a ver um com o outro. Algumas até enxergam alguma conexão entre alimento, movimento e corpo, mas não possuem uma visão clara do assunto.

E tem aquelas que, sabe que os dois são importantes, mas são tão viciadas em seus alimentos costumeiros que nem dão bola pra isso.

É fato que muitas pessoas não têm conhecimentos sobre nutrição e fitness, ou sobre vida saudável.

Alguns procuram por alimentos orgânicos e até fazem alguns movimentos por acaso. Mas seus conhecimentos são tão limitados que acabam cometendo os mesmos erros de quem não sabe nada.

Se você quiser saber qual a relação que há entre alimento, movimento e corpo, neste artigo você terá 8 dicas infalíveis para fazer um upgrade em seus conhecimentos!

A maioria das pessoas acha que para ter o corpo em forma, você tem que fazer dietas e treinar nas academias. Mas isso não é verdade.

Na verdade, os nutricionistas e os personal treiners. Estão torcendo pra você nunca ver esses 8 segredos que vão mostrar como ter o corpo em forma. Sem ter que fazer dietas nem exercícios, mas aqui estão eles.

Ao longo dos próximos parágrafos você verá algumas dicas incríveis. Que te ajudarão formar uma opinião critica sobre alimento, movimento e corpo em forma.

Também vou te falar algumas verdades sobre a relação entre alimento e movimento. Aproveite o conteúdo.

Tópico # 1: Aliar A Comida Aos Movimentos

Alimento, movimento e corpo – Uma relação pouco conhecida.

Este segredo é importante porque a relação que as pessoas geralmente têm com a comida são um pouco desajustadas e incorretas.

Muitas vezes somos levados a comer puramente por estresse, ansiedade ou causas hormonais.

E muitas vezes fazemos isso para satisfazer uma necessidade momentânea e não por necessidade real de alimentos

Comer é um prazer que supre uma necessidade e é o que abastece a nossa vida. Mas muitas vezes nosso cérebro confunde essas necessidades.

Isso acontece por conta das situações que estamos enfrentando no momento.

Nosso corpo necessita de uma quantidade de nutrientes diariamente para manter-se em boas condições de funcionamento.

Nossa qualidade de vida e a nossa boa forma física dependem do que comemos diariamente.

Dependendo do tipo de combustível que fornecemos ao nosso corpo ele poderá ter mais ou menos desempenho.

E poderá alterar nossa forma física para melhor ou para pior sob o ponto de vista estético.

A maior dificuldade encontrada pelas pessoas é saber se organizar e se auto disciplinar para ter uma alimentação certa.

Geralmente as pessoas se deixam vencer pelo paladar e pelos costumes populares. E esse é um erro sutil que tem levado a população ao excesso de peso.

Pois a indústria alimentícia se vale dos costumes populares para vender produtos cada vez mais processados. E impregnados de aditivos alimentares artificiais que adoece as pessoas imperceptivelmente.

Tópico # 2: Balancear As Refeições

Este segredo é fundamental para seu sucesso, porque o balanceamento das refeições é o fundamento de toda nossa saúde.

A grande dúvida que eu percebo nas pessoas é se de fato a relação entre alimento e movimento interfere significativamente na saúde.

Todos os dias surgem novas ideias, que acabam confundindo. Mas uma coisa é certa o corpo não é matemático é biológico.

Muitos especialistas teorizam conceitos puramente matemáticos dizendo que se você necessita de duas mil calorias e ingerir 1800 emagrecerá “X” quilos diariamente.

Hoje sabemos que isso não é verdade por que o organismo tem respostas “Biológicas” que fogem a lógica.

Os seguintes parágrafos dará uma visão mais clara ao conceito alimento, movimento e corpo em forma.

A fim de clarear os pontos obscuros sobre a ingestão e o consumo energético pelo organismo.

Mostrará também a verdade sobre alimento, movimento e corpo em forma que cada pessoa precisa saber para evitar esforços em vão.

Especialmente se você está tentando emagrecer e quiser atingir seu peso ideal permanentemente.

Depois de entender os fatos sobre a relação entre alimento e movimento, e os benefícios que realmente esse equilíbrio proporciona.

Você verá que vale a pena deter-se na observação desses princípios ao se alimentar.

Fazer isso por si só será um grande começo para qualquer pessoa que esteja na luta contra o excesso de peso!

Fazendo uma análise sobre a íntima relação entre alimento, movimento e a boa forma física.

Percebe-se que há algo de muito sutil nessa relação. Muitos pensam que exercício é o principal recurso para a boa forma física.

Mas ao contrário do que se imaginam os movimentos não são o ponto chave da manutenção do peso.

De acordo com vários estudos científicos a alimentação representa 80% do esforço para manter o peso ideal do corpo.

Tópico # 3: Estilo alimentar influencia mais que movimento

Não basta apenas comer e movimentar-se para manter um belo visual físico.

Existem outros fatores influenciando que são tão importantes quanto o equilibro entre a ingestão de alimentos e a quantidade de movimentos desenvolvidos.

Por exemplo, há pessoas que comem muito e engordam pouco e outras que comem pouco e engordam muito.

A relação do corpo com alimento e movimento é muito sutil. O desequilíbrio entre alimento e movimento, ou seja.

A ingestão de alimentos inadequada à quantidade de movimentos desenvolvidos nem sempre resultará no aumento indesejado do peso.

E alterações estéticas como afirmam alguns experts do assunto.

O que define o acúmulo de gordura corporal são os mecanismos de controle do metabolismo.

Na verdade não são os movimentos que controlam o desempenho do corpo, mas eles influenciam significativamente.

O desempenho do metabolismo é exercido por mecanismos fisiológicos de sobrevivência do organismo.

São mecanismos hormonais que operam NO CONTROLE das funções de absorção de energia e gasto calórico.

Eles fazem isso na medida das necessidades orgânicas visando garantir as condições básicas de sobrevivência como mostra a imagem ao lado.

São esses hormônios os responsáveis pelo controle do peso. Eles podem funcionar regularmente e manter o peso dentro das medidas ideais para o corpo.

Ou podem se desregular em função tanto da falta de nutrientes na alimentação como pela forma errada de se alimentar.

E nesses casos surgem problemas que se iniciam com um simples aumento de peso.

Mas pode progredir para a obesidade e a síndrome metabólica que é a insensibilidade à insulina.

A permanência desse quadro pode levar a muitas doenças como diabetes, arteriosclerose, e inclusive a disbiose intestinal pelo desarranjo provocado na flora bacteriana.

Tópico # 4: Somos comandados por hormônios

Você precisa saber disso porque os hormônios também dependem de uma boa alimentação.

A alimentação influencia na produção hormonal. Há certos tipos de alimentos que interferem negativamente e outros positivamente.

Cuidar da alimentação e fundamental para que o corpo produza os hormônios na medida certa.

Principalmente a Leptina e a Grelina, que são os controladores do apetite e da saciedade.

A grelina é produzida no estômago e a leptina no tecido adiposo.

Ambos funcionam em sincronia sinalizando o hipotálamo.

Enquanto a grelina sinaliza sobre a necessidade de mais alimentos a leptina sinaliza sobre a saciedade.  E sobre os níveis ideais de gordura corporal.

A digestão é o ponto alto no desempenho da saúde de um modo geral.

Se a digestão não está sendo processada com eficácia. Há algo errado no organismo e devem ser feitas observações a fim de se detectar qual a causa do mau funcionamento da digestão.

Geralmente a causa está relacionada a esses hormônios que podem manipular o centro da fome induzindo a velocidade do metabolismo para mais ou para menos.

A principal causa que leva a essa situação é a intoxicação do fígado por excesso de:

  • Alimentos industrializados, carregados de gorduras trans e aditivos artificiais,
  • Carboidratos simples, (massas brancas, pães, doces, bolos, biscoitos, etc.)
  • Medicamentos agressivos,
  • Álcool em excesso,
  • Alimentação desbalanceada
  • E estresse.

Se o fígado não funciona de forma apropriada isso pode resultar nas dificuldades em eliminar o colesterol.

Que é um tipo de gordura. A maior parte do colesterol é produzida pelo fígado (75%) e o restante (25%) obtido dos alimentos que ingerimos.

Se o colesterol não for utilizado adequadamente pelo fígado resultará em vários problemas de saúde.

Inclusive acúmulo de Cálculos biliares e hepáticos formado pelo excesso de colesterol, além das já conhecidas consequências. Que são o diabetes e as doenças cardíacas.

Tópico #5: Efeito dos carboidratos simples na relação alimento, movimento e corpo em forma.

 

Os tipos de alimentos tem tudo a ver com a relação entre o corpo e a comida. O consumo de grandes quantidades de carboidratos simples é um exemplo disso.

Esse tipo de alimento causa superávit energético influenciando significativamente o ganho de peso.

O excesso de carboidratos congestiona o fígado deixando-o sobrecarregado. E esse pode ser um fator muito significativo para o ganho de peso.

Uma vez que não tendo tempo para usar a grande quantidade de glicose fornecida pelos carboidratos simples como combustível.

O fígado terá que converter o excedente energético desses carboidratos em gorduras.

Além disso o fígado não consegue regular o metabolismo das gorduras eficientemente.

O ganho de peso tende a ocorrer nas condições. Se o fígado não funciona corretamente não pode remover os pequenos acúmulos de gordura. Os quilo-mícron, que circulam no sangue.

Esses quilo-mícron podem se alojar em outros órgãos e acumular gordura debaixo da pele.

O que pode levar a celulite, que tende a ficar visível em seu corpo… nas coxas, braços, barriga.

Pode ser muito difícil perder essa gordura abdominal enquanto a função do fígado não melhorar.

Essa é uma das principais razões que nos fazem engordar à medida que envelhecemos.

Então, basicamente o que eu estou tentando dizer é que quando o seu fígado está bloqueado com essas toxinas.

Será difícil perder peso não importando quanto de dieta e exercícios você faça. Já se perguntou por que quando você faz dieta e para, você ganha o peso logo em seguida?

Concluindo posso afirmar que uma das saídas mais importantes para esse quadro é mudar a alimentação.

Filtrar o que você come é uma estratégia inteligente, não se deixar levar pelo prazer da gula é uma questão de sabedoria.

Tópico # 6: Equilíbrio entre alimento e movimento, é mais importante do que restrição de calorias.

Pois o equilíbrio entre alimento e movimento ajuda nos cuidados com a digestão e com a saúde o fígado.

Devemos considerar que o principal papel do fígado é quebrar substâncias tóxicas e produzir bile.

Que quebra gorduras no intestino delgado mantendo integral o metabolismo das gorduras.

Assim pouco adianta tentar manter o peso ideal por meio de restrições alimentares e exaustivos exercícios físicos.

Nosso corpo não quer isso, nosso corpo quer se alimentar naturalmente com alimentos que realmente satisfaça suas necessidades.

Como as proteínas e as gorduras naturais. Para o organismo não interessa ser gorda (o) ou magra (o).

Interessa ter um peso ideal que lhe permita ter agilidade nos momentos de necessidade. E ter reserva energética estratégica para o caso de alguma escassez de alimentos.

Além de não ajudar as restrições alimentares colocam o corpo imediatamente no modo de fome. Reduzindo as enzimas da queima de gordura em quase cinquenta por cento.

Nesses casos o organismo entra em estado de alerta máximo. E inicia um processo de luta pela sobrevivência acumulando toda e qualquer energia absorvida.

Convertendo-as em gorduras e nessa situação os exercícios físicos apenas aumentarão a fome, piorando ainda mais o quadro.

Como você deve ter concluído estamos lidando com uma melindrosa questão fisiológica relacionada ao controle do metabolismo das gorduras.

As gorduras estão sendo armazenadas quando desejávamos que elas fossem queimadas.

E enquanto muitos lutam ferrenhamente contra o excesso de peso. Nas academias e fora das academias.

Malhando horas incontáveis outros simplesmente emagrecem ao descobrir como manipular essa melindrosa relação entre alimento, movimento e metabolismo das gorduras.

Tópico # 7: Mas tem solução e não é difícil

Existem métodos comprovadamente eficazes no controle dos hormônios da digestão por meio de alimentação adequada e movimentação consistente.

A ciência progrediu muito nos últimos tempos e muitos profissionais se especializaram para essa tarefa.

É claro que fizeram isso por que enxergaram um filão de ouro a sua frente com a possibilidade de poder resolver esse problema em troca da venda de seus métodos.

Mas fique tranquilo (a), porque a maioria dos especialistas utilizou-se da ideia o McDonald’s.  Que é “Melhor vender um milhão de lanches por 1 dólar.

Do que vender apenas mil lanches por 10 dólares.  No geral os métodos não chegam a custar 300 reais.

Felizmente tenho boas notícias para você que leu o artigo até aqui! Meu site está associado a um especialista em emagrecimento.

Que vem revolucionando o mercado com seu método já qualificado como Best-seller pelo sucesso alcançado. Se por acaso se interessar em saber sobre esse método, clique aqui e conheça o método.

Tópico # 8: Afinal qual a importância dos movimentos para a boa forma?

Bom como o raciocínio acima te levou a pensar que “eu” acho que os movimentos são desnecessários.

Volto então ao contexto do assunto para explicar essa ambiguidade. Eu acho que os movimentos são fundamentais para a manutenção da saúde.

Uma vez que colocam os órgãos em situação de preparação constante deixando-os otimizados.

Os exercícios proporcionam principalmente o funcionamento ótimo do aparelho digestivo e excretor.

Possibilitando a perfeita eliminação das toxinas e do excesso de sal pelo suor. Resolvendo imediatamente o problema da retenção de líquidos e de flatulência nos intestinos.

Apesar de sua influência na manutenção do peso ser de apenas 20 %, segundo as pesquisas, isso não significa que não sejam importantes.

A ausência de movimentos paralela aos maus hábitos alimentares são os principais responsáveis por incapacitação física em pessoas de um modo geral.

O sedentarismo, leva a atrofia muscular diminuindo ainda mais os movimentos e dando origem a dores generalizadas pelo corpo.

Ao passo que a movimentação constante acompanhada de alimentação correta.

Mantém os músculos impedindo que sejam substituídos por gorduras pelo próprio metabolismo.

Resumindo tudo – Alimento, movimento e corpo em forma – Uma relação pouco conhecida que precisa ser mais bem explorada

Se você está acima do peso e precisa de um pontapé inicial para atingir seu peso ideal, então este artigo definitivamente é um grande começo.

A discussão sobre o equilíbrio entre alimento e movimento.

Certamente vai ajudá-lo a se aproximar de seus objetivos e ajudar você a aliar alimento e movimento em seu estilo de vida.

No geral, estas informações lhe dão alguma vantagem na obtenção de resultados.

Mas não se esqueça de que isso não é tudo para você ter sucesso em sua busca. Então não deixe este artigo ser o fim de sua jornada, mas sim o início de sua busca por mais conhecimento.

Você pode ver mais sobre isso que estamos falando. Aqui nesta série de vídeos gratuitos que eu consegui para meus leitores:  As 3 Reais Causas Do Ganho De Peso

A propósito, se você é uma pessoa que tem dificuldade para emagrecer e ainda tiver dúvidas, este e-book é um bom começo… Baixe uma cópia gratuita e veja. “Guia Gratuito Emagrecer de Vez

Em fim muitas pessoas, quando entendem a intima relação entre alimento, movimento e corpo.

E descobrem que é possível manter sua boa forma física, através de uma boa alimentação e exercícios físicos.

Elas deixam de lado os conceitos superados e outras técnicas que prometem milagres.

Com o tempo essas pessoas aprendem a explorar proveitosamente a relação entre alimento, movimento e corpo e passam a viver uma vida melhor.

Com mais saúde, autoestima elevada e felizes pela boa forma física mantida.

Espero que esse artigo tenha sido útil e desejo, de verdade, que você deixe um comentário para eu saber que posso publicar ainda mais conteúdo de qualidade, como esse.

A propósito, se você realmente quer ter o corpo em forma, este E-book define tudo para você precisa! Confira aqui

 

 

.